ICMS pode impactar economia de São Paulo

Representantes do agronegócio de São Paulo tentam chegar a um acordo com o governo estadual a respeito da cobrança de ICMS sobre produtos considerados essenciais.

A medida adotada recentemente, após a reforma fiscal enviada pelo Executivo paulista à Assembleia Legislativa, contradiz uma política de tributação diferenciada que vinha sendo adotada havia anos pelo estado.

De acordo com o presidente da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo, Edivaldo Del Grande, o impacto será enorme para o setor, caso a medida não seja revista.

Em entrevista à BandNews FM, o Coordenador do Fórum Paulista do Agronegócio alerta para consequências graves à economia do estado.

“Isso vai impactar diretamente os nossos produtores e os nossos consumidores finais. Vai afetar, principalmente, os mais pobres. Inclusive, algumas indústrias já estão dizendo que podem sair de São Paulo”.

Edivaldo Del Grande faz questão de ressaltar que a solicitação não se trata de benefício ao setor.

“Nos governos anteriores, não existia incidência de taxa de ICMS sobre produtos essenciais. Então, isso não é benefício, mas regime especial”.

A partir de agora, segundo o presidente da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo, a decisão deve estar nas mãos do governador João Doria.

A expectativa é de haja uma nova reunião para que um acordo possa ser estabelecido nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>